O Tribunal de Contas do Estado e o Tribunal de Contas da União firmaram, na manhã desta quinta-feira (16), um acordo de cooperação técnica que vai permitir a fiscalização em conjunto, o intercâmbio de servidores e a troca de conhecimentos e informações entre as instituições. 

O presidente do TCE, conselheiro Marcos Loreto, e o secretário de Controle Externo no Estado, Lincol Maciel, por delegação de competência do presidente do TCU, ministro Raimundo Carreiro, assinaram o documento em reunião realizada na sede do TCE, no Recife.

O convênio trata da renovação e ampliação de cooperação exercida entre os órgãos há mais de 20 anos e já em vigor. "O acordo existe há muitos anos e é importante fortalecê-lo e atualizá-lo para que possamos unir esforços na fiscalização dos recursos públicos e no combate à corrupção", afirmou o presidente Marcos Loreto.

Com o novo acordo, os tribunais deverão realizar, entre outros pontos, ações conjuntas de fiscalização da aplicação de recursos públicos federais nos órgãos e entidades estaduais e municipais, além da cessão de servidores para atuarem em trabalhos diversos. O objetivo é gerar um apoio mútuo, com troca e encaminhamento de dados, informações e tecnologias.

De acordo com o secretário de Controle Externo do Estado, Lincol Maciel, a cooperação visa ao desenvolvimento institucional e da gestão pública. "Os órgãos de controle estão trabalhando cada vez mais de forma integrada. Desta forma, damos efetividade ao controle e às políticas públicas, para melhorar a qualidade de vida do cidadão", comemorou.

Gerência de Jornalismo (GEJO), 17/08/2018