Em sessão realizada nesta quarta-feira (12), o Pleno do Tribunal de Contas aprovou voto de aplauso proposto pelo conselheiro Carlos Porto pela posse dos ministros do TCU, os pernambucanos José Múcio e Ana Arraes para presidente e vice, respectivamente, ocorrida na última terça-feira em Brasília.

Carlos Porto destacou a trajetória de ambos, frisando que o presidente José Múcio, de quem foi companheiro na política, "é alguém com capacidade de liderança e diálogo, tendo sido anteriormente prefeito de Rio Formoso, secretário estadual de Transportes, presidente da Celpe, deputado federal, líder do seu partido na Câmara Federal, ministro do Estado e encerrado sua longa vida pública, como ministro do TCU". Sobre Ana Arraes, ressaltou que ela já foi servidora do TCE, além de deputada federal, líder de bancada do PSB, estando portanto habilitada para exercer com competência a sua missão.

Já o conselheiro Valdecir Pascoal lembrou o prestígio dos ministros, refletida numa posse concorrida. Além disso, destacou a importância dos pernambucanos para o TCU e a experiência pública de ambos.

Presidindo a sessão em substituição ao conselheiro Marcos Loreto, que se encontrava ausente, o vice presidente do TCE, Dirceu Rodolfo, endossou a iniciativa e ressaltou a tradição de pernambucanos em ocupar vagas naquela Corte de Contas.

Por fim, a procuradora geral do MPCO, Germana Laureano, subscreveu a proposição de Carlos Porto e também solicitou um voto de aplauso para o Ministério Público de Contas do Piauí por ter vencido, na última semana, o prêmio Innovare na categoria Ministério Público.

Gerência de Jornalismo (GEJO), 12/12/2018