O conselheiro Ranilson Ramos, diretor da Escola de Contas do TCE, participou na última terça-feira (23) de um debate na rádio CBN Recife, apresentado pela jornalista Clarissa Góes, juntamente com o presidente da Amupe, José Patriota. Os temas giraram em torno da situação dos municípios de Pernambuco e o papel pedagógico e fiscalizador do Tribunal de Contas.

O principal assunto do primeiro bloco foi a destinação dos resíduos sólidos por parte das prefeituras municipais do Estado. Na ocasião, os debatedores falaram sobre as dificuldades dos gestores e possibilidades para a correta destinação dos resíduos. Sobre o tema, entre os pontos, o conselheiro lembrou das determinações recentes realizadas pelo TCE, sob pena de sanções, para que os prefeitos elaborem e apresentem um plano de ação visando à adequação da destinação dos resíduos sólidos urbanos e eliminação da deposição dos resíduos nos chamados “lixões”.

No bloco seguinte o principal tema debatido foi a reforma da Previdência, aprovada pelo Congresso Nacional, em primeiro turno, no último dia 10, e a situação dos fundos previdenciários dos municípios, boa parte deles, como lembraram os debatedores, deficitários. 

Durante o programa, o conselheiro Ranilson Ramos também destacou a importância do papel pedagógico da Escola de Contas dando destaque para o programa de interiorização, que ocorre desde 2018. “A missão do TCE é de fiscalizar os atos administrativos. Mas é também a de orientar, e essa é a razão da existência da Escola”, comentou o conselheiro.

Confira a íntegra clicando aqui.

Gerência de Jornalismo (GEJO), 24/07/2019