Suporte técnico a sistemas - segunda a sexta - 0800 281 7717 ou atendimento@tce.pe.gov.brdas 8h às 17h.

Ouvidoria - 0800 081 1027- segunda a sexta, das 7h às 13h ou ouvidoria@tce.pe.gov.br

 

O expediente do TCE-PE, incluído o atendimento no protocolo, nos dias de jogo do Brasil na Copa do Mundo, se encerrará duas horas antes do jogo.

 

Em um encontro que aconteceu na sede do Ministério Público Estadual nesta quinta-feira (15), o presidente do TCE, conselheiro Marcos Loreto e a procuradora geral do Ministério Público de Contas, Germana Laureano, e o conselheiro Carlos Neves, entregaram ao procurador geral de Justiça, Francisco Dirceu Barros, o diagnóstico atualizado sobre a destinação do lixo em Pernambuco, estudo realizado pela equipe do Núcleo de Engenharia do Tribunal de Contas.

O documento traz informações recentes sobre os resíduos sólidos gerados pelos municípios pernambucanos e a situação de cada um deles em relação ao cumprimento das normas estabelecidas pela Política Nacional de Resíduos Sólidos. Uma das regras previstas na lei 12.305/2010 é a extinção dos chamados "lixões a céu aberto", cujo prazo se encerrou em 2014,  e o descarte correto dos resíduos em locais ambientalmente adequados.

A entrega do documento ao procurador Francisco Dirceu Barros é uma das ações acordadas no projeto Lixão Zero, desenvolvido em parceria pelo TCE, MPPE e MPCO, cuja meta é extinguir os lixões ainda existentes em Pernambuco por meio de um conjunto de ações a serem realizadas pelas instituições.

De acordo com o levantamento do Tribunal de Contas, apenas 86 dos 184 municípios pernambucanos (46,49%) depositam o lixo de maneira correta em aterros sanitários. Outras 98 cidades continuam agindo em desrespeito ao meio ambiente, utilizando lixões para o descarte dos resíduos.

"Tendo em vista que o despejo de grandes quantidades de lixo em locais inadequados contribui para que o chorume e os gases tóxicos, produzidos pela decomposição do material, contaminem o solo, os lençóis freáticos, as reservas de água potável e o ar que respiramos, implicando sérios riscos à saúde humana e provocando a morte de animais e a destruição da flora local, forçoso reconhecer que tal conduta se subsume ao tipo penal descrito no art. 54 da Lei de Crimes Ambientais, a reclamar a ação persecutória desse órgão ministerial", diz o documento entregue.

O projeto Lixão Zero será feito em cinco etapas, que incluem, entre outras, a criação de um grupo de trabalho para atuação integrada e regionalizada, a discussão com prefeitos visando à busca de soluções para o impasse e a realização de um seminário estadual para tratar do assunto.

CONVITE - Durante a visita ao MPPE, o conselheiro Carlos Neves aproveitou a ocasião para fazer a entrega do convite de sua posse ao procurador Francisco Dirceu Barros. A solenidade está marcada para o próximo dia 28 de agosto às 17 horas. A entrega dos convites aos representantes dos Poderes e instituições teve início na terça-feira (13), quando o conselheiro e o presidente Marcos Loreto visitaram o governador Paulo Câmara e o presidente do Tribunal de Justiça, desembargador Adalberto Melo. Na quarta-feira (12), eles foram até a prefeitura para um encontro com o prefeito Geraldo Júlio. Nesta sexta-feira (16) pela manhã, o conselheiro Carlos Neves visitou o Tribunal Regional Eleitoral para fazer a entrega do convite da posse ao presidente, desembargador Agenor Ferreira. 

Gerência de Jornalismo (GEJO), 16/08/2019