O TCE comunica que as sessões de julgamento terão início no dia 21 de janeiro. A partir deste ano, a 1ª Câmara será realizada às terças-feiras e a 2ª, às quintas-feiras, já o Pleno permanece nas quartas-feiras. Todas as sessões acontecerão às 10h no auditório do 1º andar do edf. Nilo Coelho.

Em um discurso emocionado, que arrancou lágrimas dos convidados, como a procuradora geral do MPCO, Germana Laureano, o conselheiro Valdecir Pascoal saudou o novo presidente do Tribunal de Contas, Dirceu Rodolfo, que tomou posse nesta terça-feira, por meio de um “breve passeio pelo ontem, destacando o hoje e mirando o amanhã".

Em um detalhado cronograma da vida e trajetória de Dirceu, Pascoal falou dos “muitos Dirceus” que se revelam no amigo: o menino, o filho, o esposo, o pai, o músico, o desportista, o jurista, o intelectual, o conselheiro e o presidente que virá. “Assume hoje a presidência deste Tribunal de Contas do Estado de Pernambuco um verdadeiro campeão. Homem digno, porque, dotado de luz própria, soube se fazer assim, estimulado por advir de uma estirpe de gente honrada.  Um homem multifacetado, plural, inteligente, que transcende o ordinário, sem deixar de ser simples e humilde, repito, sem deixar de ser simples e humilde e desprovido de vaidades”, comentou Pascoal. 

Ele também relatou algumas histórias da infância do seu “amigo-irmão” Dirceu Rodolfo, com destaque para a paixão pelos esportes e pela música (Dirceu é lutador de artes marciais e guitarrista), além de sua aptidão jurídica. “Acompanhar o dia a dia de Dirceu, a sua rotina de trabalho, é lembrar de Fernando Pessoa: ele é grande e inteiro, é todo em cada coisa, põe tudo que é no mínimo que faz. Essa doação à instituição é comprovada pela forma profunda, imparcial e respeitosa com que ele conduz a instrução, elabora os seus primorosos votos e julga os seus processos, dos mais simples aos mais complexos”, disse.

Por fim, citou o trecho de uma música de Led Zeppelin, preferida de Dirceu Rodolfo, “Se houver um alvoroço nos seus arbustos, não se assuste amigo é só o recomeço antes da Primavera. Se todos entoarmos a canção, então o guitarrista nos levará à razão e um novo dia nascerá para aqueles que resistirem”.  

- CONFIRA A ÍNTEGRA DO DISCURSO - 

ADMIRAÇÃO - Muitos dos presentes à solenidade de posse fizeram questão de registrar o carinho e a admiração pelo novo presidente, tido como uma pessoa qualificada e bastante dedicada.

 “É um momento importante para as instituições ter uma pessoa como Dirceu Rodolfo à frente de um órgão tão respeitada quanto o Tribunal de Contas. Por onde passou, ele mostrou sua competência”, comentou o presidente da Assembleia Legislativa de Pernambuco, deputado Eriberto Medeiros.

O presidente do Tribunal de Contas da União, José Múcio Monteiro, também destacou a importância de Dirceu Rodolfo à frente da presidência do TCE-PE. “Dirceu é uma pessoa que promove e engrandece qualquer cargo que ocupar”, disse. “Tenho certeza que ele manterá a tradição do TCE de grandes gestores”, afirmou o presidente da OAB-PE, Bruno Baptista.

A procuradora geral do Ministério Público de Contas, Germana Laureano, também elogiou o amigo e colega, que atuou como procurador geral do MPCO por três mandatos. “O presidente Dirceu Rodolfo chamou atenção para o desafio que os órgãos de controle têm, de adequação aos anseios da sociedade, num ambiente de tão rápidas transformações. Ele fez ver que essa é a verdadeira forma de agir com legitimidade’, comentou.

O presidente da Atricon, Fábio Nogueira, destacou que o perfil do novo presidente vai ao encontro de uma nova visão dos órgãos de controle. “Ele defende um reposicionamento dos tribunais de contas, algo que a Atricon faz, buscando o controle concomitante, controle prévio e o exercício das funções pedagógicas, sem deixar de lado o controle dos aspectos da conformidade”.

“É uma oportunidade de alinhamento entre o corpo técnico e o Conselho. Uma oportunidade de rever conceitos, fazer uma autoavaliação. Dirceu é uma mente aberta, antenada e de fácil compreensão que traz uma nova perspectiva sobre o controle externo”, ressaltou a servidora do TCE, Glória Fraga.

Gerência de Jornalismo (GEJO), 07/01/2020