Suporte técnico a sistemas - segunda a sexta - 0800 281 7717 ou atendimento@tce.pe.gov.brdas 8h às 17h.

Ouvidoria - 0800 081 1027- segunda a sexta, das 7h às 13h ou ouvidoria@tce.pe.gov.br

 

O atendimento no setor de protocolo do TCE deverá ser feito por meio digital na opção "Consultar/Protocolar documentos"Dúvidas pelo telefone 0800 281 7717 ou pelo email atendimento@tce.pe.gov.br.

O presidente Dirceu Rodolfo visitou, na última sexta-feira (10), as instalações do Hospital de Referência Covid-19, o antigo Hospital Alfa, localizado no bairro de Setúbal, na zona sul do Recife.

O presidente estava acompanhado das auditoras do TCE, Karina Marques e Roberta Branco, e do assessor da presidência, Aldemar Santos. O grupo foi recebido pelos representantes da Organização Social de Saúde responsável pela gestão da Unidade, entre eles o diretor, José Iran Costa Júnior, que fez uma apresentação sobre o funcionamento do hospital.

Ao lado da equipe de diretores e médicos, Dirceu Rodolfo percorreu todas as áreas de atendimento do hospital, passando pelas enfermarias, que dispõe de 130 leitos para pacientes de Covid-19, e pelo setor da Unidade de Terapia Intensiva, cuja estrutura oferece 90 vagas para os casos mais graves da doença.

Desde o início da pandemia em Pernambuco, o presidente do TCE tem feito visitas institucionais aos hospitais da campanha instalados no Recife e Região Metropolitana para conhecer o funcionamento, estruturas e capacidade de atendimento.

“Como cidadão, é uma experiência importante para entender como a doença vem afetando a todos, na dimensão humana mesmo”, afirmou o conselheiro. “Como julgador, é fundamental ter essa memória do que está acontecendo durante a pandemia, pois disso resultará uma lembrança mais vivaz no momento da análise das contas, que estará bastante descolado da realidade e da urgência dos fatos”, disse ele.  

Desativado desde 2018, o hospital Alfa voltou a funcionar no dia 16 de abril para reforçar o atendimento aos pacientes com coronavírus em Pernambuco. O Governo do Estado investiu cerca de 20 milhões de reais na recuperação da estrutura, montagem e instalação de equipamentos, com o objetivo de tornar a unidade um centro de referência no tratamento da Covid-19.

Na última sexta-feira, o hospital estava com 56% de ocupação dos leitos de enfermaria e 60% de UTI.
Gerência de Jornalismo (GEJO), 08/07/2020