Informática - segunda a sexta -  0800 281 7717 e 081 98225-2906 das 8h às 14h ou atendimento@tce.pe.gov.br das 8h às 18h.

Ouvidoria - 0800 081 1027- segunda a sexta, das 8h às 14h ou ouvidoria@tce.pe.gov.br. 

Protocolo - atendimento digital  acesse o site - “Consultar/Protocolar documentos” no campo "PRINCIPAIS SERVIÇOS". Em caso de dúvidas, procurar a Informática.

Em sessão realizada no último dia 15, o Pleno do TCE aprovou dois votos de pesar pelo falecimento do ex-deputado Severino Cavalcanti e da senhora Maria do Carmo Magalhães.

O voto pelo falecimento de Maria do Carmo Magalhães, ocorrido no último dia 09, aos 96 anos, foi proposto pela conselheira Teresa Duere, que destacou sua trajetória e tradição familiar na política pernambucana da qual ela fez parte. Maria do Carmo era filha do ex-governador Agamenon Magalhães e viúva ex-ministro, Armando Monteiro Filho, além de mãe de cinco filhos, entre eles, o também ex-ministro Armando Monteiro Neto.

“Tenho certeza que dona do Carmo irá descansar em paz e reencontrará sua inspiração que é o dr. Armando. E seus familiares ficarão com a lembrança de uma grande mulher, uma grande dama e uma grande guerreira que se foi”, comentou Teresa Duere.

O conselheiro Carlos Porto se associou à homenagem e propôs também um voto de pesar pelo falecimento do ex-deputado federal e presidente da Câmara Federal, Severino Cavalcanti, ocorrido no último dia 15. “Quem conviveu com Severino gostava dele, pelo seu jeito simples, afirmativo”, comentou Carlos Porto, que falou sobre a trajetória de vida e política de Severino, com quem atuou na Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe).

O conselheiro Ranilson Ramos reforçou a história política de Severino Cavalcanti, com quem também conviveu na Alepe, destacando, assim como Porto, a simplicidade do ex-deputado. “Atuamos juntos por quatro anos e posso dizer que ele foi um homem que sempre travou o debate mais respeitoso e sincero”, disse.

Em nome do Ministério Público de Contas, a procuradora-geral, Germana Laureano, se associou aos votos, aprovados por unanimidade. Também esteve presente na sessão o auditor geral do TCE, conselheiro substituto, Adriano Cisneiros.

Gerência de Jornalismo (GEJO), 21/07/2020