Suporte técnico a sistemas - segunda a sexta - 0800 281 7717 ou atendimento@tce.pe.gov.brdas 8h às 17h.

Ouvidoria - 0800 081 1027- segunda a sexta, das 7h às 13h ou ouvidoria@tce.pe.gov.br

 

O atendimento no setor de protocolo do TCE deverá ser feito por meio digital na opção "Consultar/Protocolar documentos"Dúvidas pelo telefone 0800 281 7717 ou pelo email atendimento@tce.pe.gov.br.


Por proposição do conselheiro Carlos Neves, o Pleno do TCE aprovou, na última quarta-feira (16), voto de pesar pela morte do ex-deputado federal, Carlos Eduardo Cadoca, que morreu vítima de Covid-19 no dia 13 de dezembro passado, aos 80 anos de idade.

“Gostaria aqui de deixar registrada uma mensagem afetuosa à família, para que acalente um pouco a alma e o espírito de Berenice, sua esposa, seus filhos e neto. Eu trabalhei com Cadoca como seu advogado, me tornei amigo dele e muito senti sua perda”, disse Carlos Neves no seu pronunciamento.

Ele destacou a importância de Cadoca como "homem público de Pernambuco, político respeitado e honrado, que foi deputado federal, estadual e vereador no Recife. Desenvolveu o turismo, ajudou a fortalecer o Porto de Suape, trouxe eventos importantes para a cidade como o Recifolia e o Festival da Seresta. Foi uma referência na política pernambucana, onde fez grandes amigos, e saiu dela para algum lugar especial, onde está hoje, sem nenhuma mácula”, disse o conselheiro.

O voto de pesar recebeu o apoio do conselheiro Ranilson Ramos, que presidiu a sessão do Pleno na quarta-feira. “Deixo registrado nosso carinho a esposa, Berenice, e aos filhos, e dizer que o Tribunal de Contas se solidariza em homenagem ao nosso querido Cadoca, brilhante homem público, que foi secretário de Estado e da prefeitura e que tanto fez por Pernambuco. Com certeza, uma grande perda para todos nós”, afirmou Ranilson. 

Gerência de Jornalismo (GEJO), 21/12/2020