Suporte técnico a sistemas - segunda a sexta - 0800 281 7717 ou atendimento@tce.pe.gov.brdas 8h às 17h.

Ouvidoria - 0800 081 1027- segunda a sexta, das 7h às 13h ou ouvidoria@tce.pe.gov.br

 

O atendimento no setor de protocolo do TCE deverá ser feito por meio digital na opção "Consultar/Protocolar documentos". Dúvidas pelo telefone 0800 281 7717 ou pelo email atendimento@tce.pe.gov.br.

O conselheiro Carlos Neves participou, na última quarta-feira (27), em Belo Horizonte, de um seminário que abordou o tema “O Uso da Tecnologia da Informação e o Controle a Serviço da Cidadania”. Os debates buscaram promover reflexões sobre os avanços do Controle Externo, especialmente aqueles possibilitados pela Tecnologia da Informação, bem como seu relevante impacto na cidadania. O encontro aconteceu de forma presencial e foi transmitido simultaneamente pelo canal do TCE-MG no YouTube.

Carlos Neves é presidente do Comitê de TI do IRB, coordenador da Rede Nacional de Informações Estratégicas para o Controle Externo (InfoContas) e participante Estratégia Nacional de Combate à Corrupção e à Lavagem de Dinheiro (Encla).

Participaram do encontro os presidentes do TCE-MG, conselheiro Mauri Torres; do Instituto Rui Barbosa (IRB), conselheiro Edilberto Pontes Lima (TCE-CE); e da Associação Brasileira dos Tribunais de Contas dos Municípios (ABRACOM) e do Conselho Nacional dos Presidentes dos Tribunais de Contas (CNPTC), conselheiro Joaquim Alves de Castro Neto (TCM-GO); e o vice-presidente executivo da Associação dos Membros dos Tribunais de Contas do Brasil (Atricon), conselheiro Edílson de Sousa Silva (TCE-RO).

Pelo TCE-MG, integraram à mesa os conselheiros Durval Ângelo, Cláudio Couto Terrão e Sebastião Helvecio, que é também vice-presidente de Ensino, Pesquisa e Extensão do IRB e membro do Centro de Altos Estudos em Controle e Administração Pública do Tribunal de Contas da União (TCU); e a procuradora do Ministério Público de Contas, Sara Meinberg.

Em uma conferência sobre o “Fomento à Integração dos Tribunais de Contas centrada no uso de Tecnologia da Informação”, presidida pelo conselheiro Cláudio Terrão, Carlos Neves enfatizou ações já desenvolvidas com essa finalidade e citou exemplos de algumas ferramentas de inovação e tecnologia, como o Suricato (TCE-MG) e o Prisma (TCE-PE). Ele levantou também reflexões sobre como melhorar a efetividade dos trabalhos dos TCs e aumentar a sua relevância para a sociedade.

“Precisamos tornar os Tribunais de Contas mais atuais, inovadores, com atuação em rede e relevantes, atuando de forma concomitante na análise das políticas públicas. Não podemos descuidar das análises da legalidade e da conformidade de fatos pretéritos, nem sermos reféns do sucesso. Precisamos fazer uso da Tecnologia da Informação, mediante a integração de sistemas, e de ações coordenadas em rede para sermos mais eficientes em nossa atuação, além de melhorar a comunicação dos TCs”, concluiu o conselheiro ouvidor do TCE-PE, destacando ainda as unidades de inteligência dos órgãos de controle como essenciais para aumentar a efetividade das auditorias.

Confira a íntegra da palestra 💻

O encontro, que fez uma homenagem ao conselheiro Sebastião Helvécio, ex-presidente do IRB, contou com a presença de representantes da sociedade civil e dos órgãos de Controle do Brasil e do exterior.

Na ocasião foram discutidos aspectos ligados à Tecnologia da Informação e à Cidadania, dentre elas a relevância das entidades de representação; a integração dos Tribunais de Contas; os sistemas de inteligência artificial no domínio da justiça e no controle externo; e a efetividade do direito à cidadania no Brasil e na União Europeia.

Acesse aqui a programação completa do evento.


Gerência de Jornalismo (GEJO) 29/04/2022