Alunos dos cursos de Administração, Ciências Contábeis e Direito, de diversas instituições de ensino superior do Estado, lotaram o auditório Carlos Wilson do Tribunal de Contas na manhã de ontem (09), para acompanhar a segunda edição da oficina que teve como tema “A participação dos universitários no Controle Social”. O evento foi organizado em parceria pela Escola de Contas Públicas (Programa TCEndo Cidadania) e Ouvidoria do TCE

O presidente Marcos Loreto e o diretor da Escola, conselheiro Ranilson Ramos, foram representados pela conselheira ouvidora, Teresa Duere e pela coordenadora da Escola, Uilca Cardoso, respectivamente.

Ao saudar os participantes, Teresa Duere ressaltou a importância da participação da sociedade no trabalho da fiscalização e controle dos gastos públicos dos municípios, tendo em vista que as práticas de corrupção se avolumam e que a colaboração dos parceiros é fundamental para boa atuação dos órgãos de controle.

"É fundamental manter e solidificar a parceria entre a sociedade e o TCE no processo de fiscalização", disse a conselheira. "A Escola de Contas Públicas, por meio do Programa TCEndo Cidadania, desempenha uma tarefa efetiva neste processo, mediante um trabalho que promove o empoderamento do cidadão como fiscal dos entes públicos. Ainda tenho esperança nas gerações futuras como agentes das mudanças necessárias ao país”, concluiu.

O coordenador da Ouvidoria, Eduardo Porto, destacou a satisfação em ver tanta gente interessada em participar de um debate sobre o controle social. "A presença dos universitários neste evento é de grande importância para uma maior aproximação com a sociedade, e maior entendimento das variadas funções e meios de contato com a instituição", disse ele, “órgão que além de pedagógico e fiscalizador, também é consultivo e decisório”, concluiu.

clique nas imagens para aumentar


CONTROLE SOCIAL -
 Na sequência, Ana Alaíde Pinheiro, responsável pelo Programa TCEndo Cidadania, falou sobre as ações do Tribunal e Escola de Contas e apresentou o Portal Tome Conta, ferramenta que reforça o papel fiscalizador do TCE e promove o exercício do controle social.

Ana Alaíde fez uma explanação sobre como utilizar o Portal e ter acesso a informações contábeis dos municípios e órgãos públicos do Estado. À medida em que as funcionalidades do Tome Conta eram apresentadas, os estudantes faziam pesquisas em tempo real no site, por meio de seus dispositivos mobile.

A oficina também contou com a participação do auditor Antônio Peixoto, da Ouvidoria, que falou sobre “A Ouvidoria e a importância do Controle Externo no combate à corrupção”, pontuando aspectos ligados à legalidade, ética, moral, caráter e integridade. “Esses princípios nascem com a educação que recebemos de nossos pais, reforçados pelo exemplo deles herdado, pelo que aprendemos na escola e mantidos pelo cumprimento das leis e normas que regem a sociedade”, reforçou o auditor.

Diversos vídeos foram exibidos, demonstrando a prática diária de atos que ferem a ética e que induzem à corrupção. Por fim, o palestrante fez um balanço dos resultados e consequências nocivas que estes atos ilícitos geram para o país e para a sociedade. “É preciso um trabalho conjunto entre o setor público, a iniciativa privada e a sociedade organizada, que devem atuar no compromisso de promover as transformações da atual realidade em que vivemos. É um processo que exige comprometimento, perseverança, lisura e transparência, e que começa pela educação”, finalizou.

Os alunos ficaram bastante impressionados com o que viram no encontro. “Serviu para melhor esclarecer o trabalho realizado pelo Tribunal de Contas, alguns dos mecanismos que utiliza para combater a corrupção e sobre como a sociedade pode ajudar nesta tarefa. Somos os agentes das mudanças esperadas para o futuro do país”, disse Igor Duarte, do Centro Universitário Maurício de Nassau.

"O mínimo que é esperado de todos nós é uma profunda reflexão sobre os nossos atos e a adoção de uma conduta pautada na ética e na moralidade. O mundo que deixaremos para as futuras gerações está em nossas mãos”, afirmou Victor Ferro, também aluno da Uninassau.

Confira mais imagens do evento clicando aqui.

Gerência de Jornalismo (GEJO), 10/05/2018