Suporte técnico a sistemas - segunda a sexta - 0800 281 7717 ou atendimento@tce.pe.gov.brdas 8h às 17h.

Ouvidoria - 0800 081 1027- segunda a sexta, das 7h às 13h ou ouvidoria@tce.pe.gov.br

 

O expediente do TCE-PE, incluído o atendimento no protocolo, nos dias de jogo do Brasil na Copa do Mundo, se encerrará duas horas antes do jogo.

 

representacao
O Ministério Público do Tribunal de Contas (MPCO) publicou, na edição desta quarta-feira (13) do Diário Oficial Eletrônico da instituição, a Portaria nº 001/2022  instaurando Procedimento Preparatório de Representação para investigar possíveis irregularidades no custeio de viagens internacionais feitas em 2019 e 2021 pela prefeita de Ipojuca, Célia Agostinho Lins de Sales, pagas pelo município. O documento foi assinado pelo procurador-geral do MPCO, Gustavo Massa.

Os Procedimentos Preparatórios de Representação têm o objetivo de coletar informações sobre a regularidade dos atos da administração pública estadual/municipal, no que diz respeito ao cumprimento legal, de modo a fundamentar a representação por parte do MPCO.

Os fatos foram divulgados pela imprensa local. Segundo as reportagens, “somente em novembro do ano passado, o município desembolsou quase R$ 40 mil em viagens internacionais para a chefe do poder municipal”. Consta do Portal de Transparência de Ipojuca que prefeita teria recebido R$ 56.442,30 em diárias para viagens a Argentina (1 diária - R$ 7.880,00) e Santiago do Chile (1 diária - R$ 9.625,00), em 2019; e Dubai (8 diárias - R$ 22.179,60) e Buenos Aires (6 diárias - R$ 16.757,70), em 2021.

A Controladoria-Geral e a Procuradoria-Geral de Ipojuca não atenderam aos reiterados pedidos de esclarecimento feitos pelo Ministério Público de Contas sobre a necessidade dos gastos, o interesse público e a economicidade dessas viagens, entre outras questões. Ofícios foram enviados pelo MPCO nos dias 13 de dezembro de 2021 e 17 de janeiro e 4 de março de 2022, sem qualquer resposta da administração municipal.

A instauração do PPR verificará não somente possíveis irregularidades nas despesas com as viagens, mas também servirá para quantificar o gasto e avaliar o benefício público alcançado.

Gerência de Jornalismo (GEJO), 18/04/2022