Cerca de 70 gestores do Tribunal de Contas participaram, ontem e hoje em Gravatá, do segundo módulo do Programa de Desenvolvimento Gerencial, cujo tema foi "liderança". O evento foi uma iniciativa da Diretoria de Gestão de Pessoas (DGP) em parceria com o Instituto de Gestão (INTG).

O programa, que tem 7 módulos, visa ao aprimoramento de habilidades de diretores e gerentes do TCE, estimulando a alta performance e incentivando a reflexão e o autodiagnóstico. Neste segundo momento, conduzido pela psicanalista Cármen Cardoso, foram abordadas questões como o papel do líder numa equipe, os desafios e as condições facilitadoras que existem no Tribunal. 

"É preciso pensar sobre os papeis estratégicos de um líder. Por isso, os gestores do TCE devem estar sempre buscando desenvolver esse perfil através da aprendizagem, integração e troca", disse Cármen Cardoso. A instrutora propôs um coaching coletivo e apresentou o projeto Aristóteles, um tratado do Google sobre o trabalho em equipe bem sucedido, que aborda cinco grandes temas: segurança psicológica, confiabilidade, estrutura e clareza, significado e impacto.

Também foram debatidas, na capacitação, cenas do filme "Invictus", que mostra a mudança de gestão na África do Sul, quando Nelson Mandela se elegeu presidente após 25 anos na prisão. Os participantes discutiram questões como o impasse entre confiança e competência e a administração de conflitos.

COMPARTILHAMENTO - A gerente de Controle Interno e de Processos (GCIP), Glória Fraga, disse já ter participado de outros programas similares e elogiou a ação. "Hoje é uma grande oportunidade de nós pararmos a rotina para dividir problemas em comum e pensar em soluções. Aqui, eu percebi que estou vivendo experiências parecidas com as de colegas, mesmo de áreas totalmente diferentes, e percebi que esse é o momento de partilharmos e nos ajudarmos", declarou.

Já José Antônio Gonçalves, diretor do Departamento de Administração e Infraestrutura (DAI), revelou que já esperava por uma iniciativa como essa há algum tempo. "Eu estava querendo ter essa chance de aprender e relembrar conceitos. É importante revisitarmos conteúdos que já conhecemos, discutirmos sobre eles e nos atualizarmos", afirmou.
Segundo o diretor do DGP, Paulo Otávio Cavalcanti, os temas de cada módulo foram definidos a partir das demandas e sugestões apresentadas pelos próprios gestores no primeiro encontro, que aconteceu em junho. A partir daí, a INTG desenvolveu um programa alinhado às necessidades dos líderes do TCE.

"O PDG é aberto para todo o corpo gerencial. Buscamos desenvolver em cada módulo um tema específico ligado à gestão, oferecendo conteúdos e ferramentas que aprimorem o trabalho dos gestores no dia a dia para que consigam trazer melhores resultados, tanto em suas equipes como nos indicadores do Tribunal", disse o diretor.

O terceiro módulo está previsto para acontecer em outubro e vai abordar as questões da comunicação. Em 2019, acontecerão os quatro restantes. "A atividade gerencial é fundamental para que qualquer instituição atinja seus objetivos e nós entendemos que é sempre importante trazer motivação, melhoria, conhecimento e estrutura para todos os gerentes", afirmou Paulo Otávio.

Gerência de Jornalismo (GEJO), 31/08/2018